terça-feira, 19 de junho de 2012

Desafiei o prefeito e sua equipe

No mês passado fui representar o IVC (Instituto Viva o Cachoeira) na solenidade de entrega dos certificados às entidades contempladas com o Edital de Chamada Pública para a 5a Seleção de Projetos Ambientais, Exercício 2012, realizado pelo FMMA (Fundo Municipal de Meio Ambiente) e Fundema (Fundação Municipal de Meio Ambiente). O IVC foi vencedor com o projeto “Eco Escola” no eixo “Gestão de Recursos Hídricos”.
Fundos da Extensão da Escola Municipal Rural Hermann Müller, Estrada Palmeira, Distrito de Pirabeiraba

Ao término da entrega dos certificados fui informado pelo coordenador do evento que o prefeito Carlito Merss havia me indicado para falar, de improviso, em nome dos contemplados.
Eu não poderia falar em nome deles, pois não havia sido avisado previamente e nem combinado com os contemplados que assunto abordaria na fala. Então, decidi abordar temas de conversas e debates que tenho tido com representantes de ONGs e outras lideranças.
Primeiro, disse ao prefeito e sua equipe que era, no mínimo, um “disparate” a produção de editais com valores de R$ 5 mil. A exigência burocrática para a produção de um projeto e os controles administrativos durante a execução é tanta que se se contratasse um profissional ou empresa só para fazer o projeto já custaria mais do que isso. “Razão pela qual quase ninguém se candidata com projetos nesse valor”.
Pedi, em nome de todos que participam e dos que tentam, mas são desclassificados por essa exagerada exigência burocrática que acaba indeferindo excelentes projetos, que o governo desburocratize esse sistema. “Sem descuidar da transparência para evitar desvios de recursos públicos”, sublinhei.
Destaquei também o que os presentes puderam conferir; que quase todos os projetos apresentados eram voltados à educação. Assim, sugeri que a prefeitura crie fundos públicos, como os que têm para incentivos à cultura e ao meio ambiente, também para a educação, já que o setor tem grande demanda e carência de recursos para projetos dessa natureza.
A secretária municipal de educação também estava no evento e acenou positivamente ao meu discurso que foi acatado, pelo menos verbal e publicamente, naquele momento, pelo prefeito. Agora, é esperar para ver.


A solenidade de marketing político aconteceu no dia 25 de maio. Vinte dias depois, apesar de haver prazos para a realização do projeto, nenhum repasse de recursos havia sido feito pela prefeitura.
Páteo frontal da Extensão da Escola Municipal Rural Hermann Müller, Estrada Bonita, Pirabeiraba

Segue, na íntegra, o relise da prefeitura sobre o evento:
As 18 instituições contempladas no edital de chamada pública para projetos ambientais oficializam convênio com a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) na sexta-feira, 25/5, às 10 horas, na Prefeitura de Joinville. Com a temática sustentabilidade, os assuntos centrais desenvolvidos nos trabalhos foram recursos hídricos, resíduos, preservação e conservação da fauna e da flora regional e áreas verdes.


"Os membros do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comdema) foram responsáveis pela avaliação, dando destaque ao impacto ambiental da iniciativa e os benefícios para a comunidade", destaque o presidente da Fundação, Eni Voltolini.


O edital selecionou 27 projetos de 18 entidades distintas. São três de 20 mil reais; oito de 15 mil reais; 11 de 10 mil reais; cinco de 5 mil reais, totalizando um repasse de 300 mil. No total, concorreram 48.


Lista dos projetos contemplados:
5 mil reais
*APP CEI Alegria de Viver
Reciclando, cantando e encantando
*APP CEI Mário Avancini
No lixo, na chuva, a oportunidade de uma horta mais verde
*APP CEI Mário Avancini
Dora, a amiga da flora
*APP CEI Itaum
Cantos e encantos da natureza
*APP CEI Mário Avancini
Amigo bicho


10 mil reais
*Fundação 25 de Julho
Sistema de captação das águas pluviais nas hortas comunitárias da área urbana e periurbana de Joinville
*Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SC)
Reaproveitando os resíduos gerados no laboratório do Senai, em Joinville
*Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos
(Paefi) Secretaria de Assistência Social (SAS)
Projeto jovem horticultor - semeadores do futuro
*Instituto Dual de Educação
O lixo eletrônico como ferramenta didática
*APP Escola Municipal Arinor Vogelsanger
Sustentaeco - redução de volumes dos resíduos gerados na comunidade escolar
*APP CEI Alegria de Viver
Semeando boas ideias
*Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos
(Paefi) Secretaria de Assistência Social (SAS)
Pufe ecológico literário
*APP CEI Mário Avancini
Pequenos semeadores
*Associação Diocesana de Promoção Social (Adipros)
Plantas medicinais x alimentação saudável e equilibrada
*CEI Alegria de Viver
Criando possibilidades para brincar em meio a natureza
*Associação Educacional Tecnológica de Santa Catarina (Assessoritec)
Bibliochoteca


15 mil reais
*Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SC)
Reuso da água da chuva do Senai Joinville Norte II
*Fundação Educacional da Região de Joinville (Univille)
Espiando a mata atlântica: elementos para conservação da biodiversidade em
unidades de conservação de Joinville
*Comitê Cubatão Joinville (CCJ)
Bugio ruivo e os fragmentos florestais no Distrito Industrial Norte de
Joinville: subsídios para sua conservação
*APP Escola Municipal Professora Rosa Maria Berezoski Demaschi
Fazendo a diferença - revitalização da área de lazer - integrado pelotão
ecológico
*APP Escola Municipal Fritz Benkendorf
E aí? Vamos brincar de fazer energia?
*Sociedade Pavilhão da Caridade, mantenedora do CEI Comunitário Maria
Ofélia Guimarães
Nós colaboramos com a natureza
*Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Itinga (Amorabi)
E o lixo, pra onde vai? Aprendendo sobre a correta seleção do lixo
*Instituto Socioambiental Rio dos Peixes
Comunicar para educar. Comunicar para conservar


20 mil reais
*Instituto Superior Tupy (IST - Sociesc)
Costurando Sustentabilidade: mulheres do Loteamento Êxodo, Morro do Meio
*Fundação Educacional da Região de Joinville (Univille)
Sensibilização ambiental por meio de exposição itinerante da fauna da
Baía Babitonga
*Instituto Viva o Cachoeira
Eco Escola


Leia mais sobre o tema neste blog:
http://jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/05/eco-escola-joinvilense.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com/2011/11/projeto-ambiental-conquista-recursos.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com/2011/11/duas-ongs-comprometidas-com-o-cachoeira.html


E também noutras publicações
JOV (Jornal O Vizinho) de Joinville
Edição 778 do JOV (Eco Escola)

Edição 777 do JOV (O rio que teima pela vida)
Edição 776 do JOV (IVC presenteia Joinville)Edição 775 do JOV (Clube de Oratória está finalizando vídeo)
Edição 774 do JOV (Aproveitamento da Água de Chuva)
Edição 773 do JOV (Um quilômetro de surpresas)
Edição 767 do JOV (Parceria entre ONG e CEI conquista patrocínio público)
Edição 769 do JOV (Clube de Oratória conquista patrocínio público)


JOI (Jornal O Joinvilense) de Joinville
Edição o53 do JOI (Eco Escola e O rio que teima pela vida)
Edição 052 do JOI (COL e IVC consagram título ao Dr. Água)
Edição 050 do JOI (Água da chuva nos banheiros)
Edição 048 do JOI (IVC apoia CEI e conquista patrocínio público)

JOG (Jornal O Garuvense) de Garuva
Edição 055 do JOG (Eco Escola)
Edição 051 do JOG (Bombeiros recebem a visita do Dr.Água)
Edição 049 do JOG (Água de Chuva)
Edição 045 do JOG (Parceira entre ONG e CEI conquista patrocínio público)

JOA (Jornal O Araquariense) de Araquari
Edição 005 do JOA (O rio que teima pela vida)
Edição 010 do JOA (Eco Escola e O rio que teima pela vida)
Edição 003 do JOA (Como luva para Araquari)
Edição 002 do JOA (Trecho de rio vira documentário)


Leia também sobre o projeto "O rio que teima pela vida" neste blog:
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/03/documentario-o-rio-que-teima-pela-vida.html

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Oratória para candidatos

Falar em público é um dos maiores medos humanos. Enquanto o medo da morte é o sétimo colocado na lista, o de falar em público é o primeiro. E mais da metade da humanidade tem medo de falar em público. Então, quando você ouvir alguém dizer "prefiro morrer a ter que falar em público", acredite; é a mais pura verdade!
Prés-candidatos e filiados do PMDB de Garuva, SC, participaram do Curso de Oratória e Liderança com Ênfase Política no feriadão de Corpus Christi

O homem é um ser essencialmente político e a democracia se consolida na política partidária. Assim, muitos cidadãos que poderiam ocupar cargos públicos não estão lá por conta desse medo que os impede de um dia ser candidato.
Outros, que não sofrem com o medo, se intimidam por não se sentirem seguros no domínio das técnicas da fala em público, da defesa de ideias, da prática do discurso. E também ficam de fora.
Em Garuva, região nordeste de Santa Catarina, uma agremiação partidária decidiu investir nos seus candidatos. 
Entre os participantes, ex-vereadores, presidente de partido, prés-candidatos a prefeito e vereadores e militantes. Alguns enfrentavam o medo, outros queriam aprender as técnicas e, ainda outros, faziam uma atualização.
Aqui o grupo pratica um exercício para melhorar a dicção, para ajudar a resolver o problema de quem tem "fala curta" como disse um dos participantes, Mário Cardoso Silveira

O presidente da agremiação partidária também participou integralmente do curso. Ele recomenda por oferecer ensinamentos para toda a vida. "Torna as pessoas mais confiantes, nos faz entender e respeitar as diferenças, além de sistematizar a troca de experiências", diz Júnior Saad.
O curso tem uma dinâmica de alternância de teoria e prática. Todos praticam discursos, são filmados e avaliados coletivamente, o que oferece uma troca de saberes de elevada produtividade

O pré-candidato a prefeito diz que foram as horas mais bem aproveitadas que já teve em sala de aula. "Como prefeito, vou fazer um projeto para que Garuva implante curso de oratória nas escolas. Vejo que na faculdade quase todos os estudantes têm problemas para apresentar seus trabalhos de conclusão de curso", anima-se Flávio Boeing, que já havia participado do Curso de Oratória com Ênfase em Liderança e decidiu participar deste, com Ênfase Política, também.
O advogado Otávio Moreira da Silva Neto (direita) foi eleito pelo grupo o "Melhor Orador da Turma" recebendo o troféu de Flávio Boeing

No término do curso o grupo elege (voto secreto) o "Melhor Orador da Turma". O advogado Otávio Moreira da Silva Neto foi o escolhido. "O curso é engrandecedor, é meio de aquisição de conhecimento, seja para utilização na vida profissional, seja para ser utilizado no cotidiano", diz o advogado.
Ele ainda destaca o domínio do assunto por parte do instrutor, o custo acessível e o conteúdo do material didático "de fácil entendimento e compreensão".

Osny Pakuszewski (direita) foi eleito o orador com o "Melhor Discurso"

O grupo trabalhou com dedicação no feriado, quinta-feira, das 8h às 19h e no sábado das 8h às 15h. Para o segundo vice-presidente da executiva municipal do PMDB de Garuva, o curso oferece ensinamentos de grande valor tanto na comunicação humana quanto na política. "O curso proporcionou aos alunos uma melhora na comunicação, na argumentação política, além de oferecer dicas importantes de como se comportar como candidato", afirma Clésio Machado.
Durante o curso algumas apresentações são filmadas e feitas análises de adequações e inadequações. O conteúdo programático contempla ainda:

Técnicas de argumentações políticas
A estrutura do discurso político
O discurso de comício
O discurso em ambientes fechados
O discurso com pequenos grupos
O discurso na conversacão
A importância de saber ouvir
Técnicas de impostação de voz
A importância da linguagem corporal
O jeito de falar com autoridade sem ser autoritário
Técnicas de argumentação e discursos de improviso
Técnicas de postura (elegante) e vestuário
Técnicas para afastar o medo e a timidez
Técnicas para melhorar a dicção
Técnicas de elaboração de discursos curtos
Técnicas para falar com naturalidade e eficiência
Técnicas para superar o “branco”
Técnicas no uso de microfone
O empresário Oziel Fernandes Mattos diz que nos seus 36 anos de vida o curso foi uma experiência única. "Aprendi como me expressar e como me comportar quando falar com o público. Foi uma experiência muito importante para a minha vida e carreira política".
O mecânico de manutenção Luis Moises Stocco diz que ele gostaria que muita gente fizesse esse curso. "Jovens, adultos, professores etc. Eu, particulamente, adorei. Uma das abordagens mais importantes para mim é como o curso destaca o respeito às pessoas no dia-a-dia".

Sugestões de leitura neste blog:
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2009/03/bons-oradores-tem-melhores-cargos-e.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2011/10/analfabetismo-politico-um-dos-piores.html

http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/01/o-maior-medo-do-mundo-tem-cura.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2011/11/golpistas-sao-excelentes-oradores.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2011/11/o-domador-de-palavras.html

http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2009/03/escolas-de-jornalismo-nao-ensinam.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2011/09/como-explicar-isso-comunicacao-e-coisa.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/04/melhor-oradora-e-maior-evolucao.html

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Mais um prêmio de jornalismo

O JOG (Jornal O Garuvense) vai completar apenas três anos. Mas, já conquistou dois prêmios. 
Nesse post eu anunciava a primeira participação, em 2011. Na edição 043 do JOG o resultado foi o destaque de capa nessa primeira competição, no Quarto Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental. A Comissão Julgadora concedeu ao JOG o título de "Jornal Ambientalmente Responsável".
Agora, no Dia Mundial do Meio Ambiente, 05 de junho, em Florianópolis, meu sócio, Jorge Mazotto, recebeu as honrarias da conquista do Primeiro Prêmio Casan de Jornalismo em Saneamento, lançado em 2011, como uma das atividades para marcar as festividades dos 40 anos de fundação da Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento).
Entre os seis veículos premiados e mais duas menções honrosas, o JOG destacou-se em terceiro lugar na Categoria Mídia Impressa (Jornal) com a reportagem "Agora é só Casan". Trata-se de uma abordagem sobre a importância das condições técnicas e sanitárias necessárias no processo de captação, tratamento e distribuição de água à população de Garuva, norte catarinense. A reportagem alerta ainda sobre os riscos à saúde pública e o tema tem sido alvo de diversas outras reportagens considerando que o município se auto-intitula o "Paraíso das Águas" e vive uma situação inusitada com várias empresas explorando o serviço em condições precárias.
A solenidade de premiação aconteceu na Lira Tênis Clube, em Florianópolis e serviu também para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente e o lançamento da logomarca comemorativa dos 80 anos de fundação da Associação Catarinense de Imprensa – ACI, uma das entidades parceiras do certame.
Ao destacar o trabalho dos premiados e das dezenas de veículos que participaram do Prêmio, o Diretor de Operação e Meio Ambiente da Casan, Valter Gallina disse que um dos objetivos do concurso foi o de ampliar o acesso da imprensa aos setores que respondem pela política de saneamento básico em Santa Catarina, bem como valorizar ações tanto do setor público como privado que estimulem a necessidade de se investir no setor.
“A imprensa tem ajudado a construir a história da Casan e do saneamento catarinense com olhar crítico e criativo, mas acima de tudo com uma visão construtiva sobre as ações de saneamento e sustentabilidade ambiental e a forma como isso impacta diretamente no cotidiano da população”, observou.
Durante a cerimônia, o presidente da Associação Catarinense de Imprensa, Ademir Arnon lembrou a história da entidade que está completando 80 anos de fundação e parabenizou tanto os vencedores como os participantes do prêmio. “A Associação tem um papel relevante na história da imprensa em Santa Catarina, apoiando os jornalistas e os veículos de comunicação e também estabelecendo parcerias em iniciativas como a da Casan que servem para impulsionar a carreira dos profissionais e contribuir com a sociedade”, disse.
Dos diversos trabalhos inscritos de todas as regiões do estado, foram selecionados três vencedores em cada categoria – jornal e televisão -, que receberam prêmios de R$ 4 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil, cada, respectivamente do primeiro ao terceiro colocado, além de troféus e certificados.  Foram concedidas também duas menções honrosas por participação regional com ênfase ao tema saneamento básico. A premiação total chegou a R$ 14 mil.
O 1º Prêmio Casan de Jornalismo em Saneamento é promovido pela gerencia de Comunicação Social da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento com o apoio da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Associação dos Diários do Interior (ADI), Associação dos Jornais do Interior (Adjori), Associação Catarinense das Emissoras de Radio e Televisão (Acaert) e Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Santa Catarina (SJSC). Além dos presidentes das entidades parceiras, a solenidade de entrega também contou com a presença do Diretor de Comunicação Social do Governo do Estado (Secom), jornalista Claudio Thomas, representando o governador Raimundo Colombo e do presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Joceli de Souza, além do humorista Darci que fez uma apresentação especial em stand up para os jornalistas e público.




Confira os vencedores:
Categoria Mídia Impressa – JORNAL
1º lugar – Maiara Gonçalves (repórter) e Alexandro Albornoz (fotógrafo). Jornal Noticias do Dia - Titulo: “Esgoto que vira água e adubo” - Prêmio de R$ 4 mil.
Sinopse – A reportagem mostra um sistema de tratamento de esgotos alternativo, por eletrólise, desenvolvido e aplicado por uma empresa privada na região da Grande Florianópolis, e que trata efluentes sem causar mau cheiro ou danos ao meio ambiente, além de gastar menos energia para o tratamento. 
2º lugar – Dagmara Spautz – Jornal de Santa Catarina – Título: “Poluição: uma ameaça à vida” – Prêmio de R$ 2.000,00.
Sinopse – Fazendo parte da série “Ilhas Urbanas”, publicadas pelo Jornal de Santa Catarina, no ano passado, a reportagem mostra a preocupação e a necessidade de investimentos em tratamento adequado de esgotos nas cidades cortadas pelo rio Itajaí Açu, no Vale do Rio Itajaí. A matéria revela ainda que cuidar da Bacia Hidrográfica do Rio Itajai-Açu vai garantir água com qualidade para as futuras gerações, evitando crise de abastecimento.
3º lugar – Altamir Andrade –  Veículo: Jornal O Garuvense – Garuva – Título:  “Agora é só Casan”.Prêmio: R$ 1.000,00
Sinopse – A reportagem aborda a importância das condições técnicas e sanitárias necessárias no processo de captação, tratamento e distribuição de água a população, no caso, o município de Garuva, no Norte do Estado, alertando ainda sobre os riscos a saúde pública e fazendo acompanhamento jornalístico adequado.
Categoria Mídia Eletrônica – TELEVISÃO
1º “lugar – Naim Campos – Veiculo: RBS TV -   Título: “Aqüífero dos Ingleses” – A Gigante fonte natural de água potável do Norte da Ilha”. – Prêmio de R$ 4.000,00
Sinopse – Reportagem de TV que integra uma série sobre o tema e aborda a importância da preservação do aqüífero ingleses, o maior da Ilha de Santa Catarina e que serve para o abastecimento de água potável de alta qualidade para grande parte da região Norte da Capital, uma das áreas populosa e de grande movimentação turística, alertando também para o risco de poluição.
2º lugar – Deluana Buss (reportagem e produção) Luis Guilherme Sella (imagens) e Everton Medeiros (Edição de imagens) – Veiculo: TV Assembléia - TVAL.  Título: “Água Limpa para preservar a vida” -  Prêmio de R$ 2.000,00. Sinopse – A matéria aborda a importância da água para o consumo humano e mostra como funciona um projeto inovador que utiliza a luz do sol para transformar água suja em água potável.
3º lugar – Emanoel José Vicenzi – Veiculo: Canal Terra Viva/Epagri – Titulo: Biodecompositores: parceiros do meio ambiente”. – Prêmio: R$ 1.000,00.
Sinopse – Reportagem que mostra como um mecanismo simples e de baixo custo por ajudar a resolver grave problema ambiental causado pelo lixo orgânico. O biodecompositor orgânico é apontado como um eficiente sistema de aproveitamento de resíduos em aulas práticas de educação ambiental, conscientizando para o tema e ajudando alunos da região Oeste a desenvolver seus próprios equipamentos ecológicos.
  • Menções honrosas por participação regional
1 - Jornal O Boca – Balneário Camboriú – Região do Vale do Itajaí - Alessandra A. Damasceno – Pela reportagem “- Destinação do lixo nos 11 municípios da Amfri - União inevitável” -
Sinopse – Reportagem especial mostra a realidade sobre coleta, tratamento e manejo de resíduos sólidos e outros na área dos 11 municípios integrantes da AMFRI – Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí-Açu, destacando a necessidade de união administrativa para busca de soluções e preservação da saúde pública.
2 – Jornal Folha do Oeste – São Miguel do Oeste – Região Oeste Catarinense - Marcia Tonet e equipe – Pela reportagem: “Até quando teremos água potável” –
Sinopse – Reportagem chama a atenção para os riscos de contaminação excessiva dos mananciais que abastecem cidades interioranas comprometendo a qualidade da água, mas também mostra medidas de conscientização e mobilização da sociedade para o tema como o monitoramento do sistema de esgotos em condomínios de moradores.


sexta-feira, 1 de junho de 2012

O carisma do Dr. Água

Ele nasceu no Dia Mundial da Água, 22 de março. Veio morar numa das cidades que mais chove no mundo, Joinville, SC. Especializou-se em sistemas e projetos de economia de água. Agora dissemina o aproveitamento da água de chuva. Este é o Dr. Água, ou João Carlos Farias, ambientalista do IVC (Instituto Viva o Cachoeira).
O que este administrador vem construindo é também uma personagem carismática. O Dr. Água já tem muitos fãs, como a estudante Rebeca da Silva de Campos, dez anos, da quarta série, da Escola de Educação Básica Professora Alícia Bittencourt Ferreira, no bairro Profipo, zona sul de Joinville, SC. A menina quis uma foto ao lado do Dr. Água.
Desde o ano passado (2011), em parceria com a Fundema de Joinville, o IVC vem implantando sistema de captação, reservação, tratamento e aproveitamento de águas de chuvas em Joinville.
A primeira obra foi no CEI Fátima, em bairro do mesmo nome, que já vem colhendo economia financeira com redução na conta de água da rede pública que já ultrapassa os 35% nos três primeiros meses do sistema em funcionamento.

Agora, com outro projeto (Eco-Escola), uma da comunidade rural, a Extensão da Escola Municipal Rural Hermann Müller, em Pirabeiraba, Distrito de Joinville.
Faz parte do projeto disseminar o sistema noutras instituições de ensino do município e semanalmente o Dr. Água tem alguma palestra sendo realizada.
O tema das palestras é assunto sério, mas o Dr. Água provoca algumas risadas com tiradas bem humoradas. Na tarde do dia 31 de maio pude acompanhar mais uma atuacão e conferir várias crianças fotografando com os seus celulares o ambientalista. E no fim do evento algumas queriam fotos ao lado dele. É o carisma do Dr. Água. 
Além da palestra o evento é acompanhado de exposição fotográfica. Imagens do rio Cachoeira, considerado um dos mais poluídos de Santa Catarina, surpreendem estudantes e professores.
Um conjunto de 50 fotos é exposta em salas e corredores das escolas. Muitas revelam crimes ambientais recentes, mas também uma quase inacreditável biodiversidade.
Outro elemento é o vídeo que faz a abertura da palestra, "O rio que teima pela vida". 

Antes da projeção o Dr. Água pergunta se o rio está morto ou vivo. A resposta é unânime: "morto". Após a projeção do vídeo a mesma pergunta, e a resposta da maioria é oposta:"vivo".
Para quem diz que "dinheiro não cai do céu", o Dr. Água quebra esse paradigma e comprova que em Joinville cai muito dinheiro do céu, sob a forma de água, da chuva.

Leia mais sobre os temas neste blog:
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/05/exposicao-fotografica-circula-em.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/05/eco-escola-joinvilense.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/03/documentario-o-rio-que-teima-pela-vida.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/03/o-rio-que-teima-pela-vida.html
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com/2011/11/projeto-ambiental-conquista-recursos.html

Leia mais sobre os temas noutras publicações:
JOV (Jornal O Vizinho)
Edição 778 do JOV (Eco escola)
Edição 777 do JOV (O rio que teima pela vida)
Edição 776 do JOV (IVC presenteia Joinville)
Edição 775 do JOV (Documentário ambiental em fase final)
Edição 774 do JOV (Aproveitamento da água de chuva)
Edição 773 do JOV (Um quilômetro de surpresas)
Edição 769 do JOV (Clube de Oratória conquista patrocínio público)
Edição 767 do JOV (Parceria entre ONG e CEI conquista patrocínio público)
JOG (Jornal O Garuvense)
Edição 051 do JOG (Bombeiros recebem a visita do Dr. Água)
Edição 049 do JOG (Água de chuva)
Edição 048 do JOG (Trecho de rio vira documentário)
Edição 045 do JOG (Parceria entre ONG e CEI conquista patrocínio público)
JOA (Jornal O Araquariense)
Edição 005 do JOA (O rio que teima pela vida)
Edição 003 do JOA (Como luva para Araquari)
JOI (Jornal O Joinvilense)
Edição 052 do JOI (COL e IVC consagram título ao Dr. Água)
Edição 051 do JOI (O rio que teima pela vida)
Edição 050 do JOI (Água da chuva nos banheiros)
Edição 048 do JOI (IVC apoia CEI e conquista patrocínio público)

Ascensão Profissional através da leitura

Pesquisas confirmam. Quanto maior o domínio do vocabulário maior a possibilidade de ascensão profissional.
Se você domina até 5.000 palavras, contente-se em ser um chefe ou supervisor. Se o seu domínio chega a 50.000, as gerências ou superintendências estão atrás de você. Agora se o seu domínio vocabular supera essa marca, você está predestinado ao topo.
Esse é um dos tópicos que abordo na palestra que realizo voluntariosamente através do COL (Clube de Oratória e Liderança) de Joinville nas escolas públicas do município.
No último dia do mês de maio foi a vez da Escola de Educação Básica Professora Alícia Bittencourt Ferreira, no bairro Profipo, à rua Cidade dos Pilões, em Joinville, SC.

Confesso que a experiência tem sido prazerosa. Conseguir a total atenção, por 60 minutos, de um público tão jovem, desdiz um senso comum de que essa meninada "não-quer-nada-com-nada". Eles querem sim!
E estão dispostos a ouvir. Eles querem bons temas. E como todo jovem, conjeturar o futuro e confirmar que atitudes simples agora podem decidir o que farão ou terão lá na frente, ah!, isso lhes interessa, muito.
Da mesma forma os professores veem na palestra um complemento dos seus dizeres, um reforço. A assessora de direção Rafaela da Cunha Corradini quer o evento também para os alunos dos terceiros anos. "Essa atividade é um complemento do nosso projeto Mais Educação, gostaríamos muito que nossos alunos do turno noturno pudessem ouvir também".

O quadro no país ainda é de subdesenvolvimento, quando o assunto é leitura. Dos brasileiros alfabetizados, apenas 47% têm mais de dez livros em casa.
Somente 34% dos estudantes concluem o quarto ano com o aprendizado adequado do português; e o ensino médio, apenas 29%.
Desenvolver o hábito, o gosto pela leitura, ajuda muito a reverter esse quadro. Estamos conscientizando tanto quanto podemos sobre isso.

Termino a palestra com algumas dicas de estudo:
 Só comece a estudar quando estiver relaxado
 Divida o tempo que você vai gastar na leitura, em blocos de no máximo 6 minutosA cada 6 minutos, pare uns 2 minutos
 Enquanto lê, vá circulando as informações importantes e ligando-as por setas coloridas. Como se estivesse "brincando de estudar"
 Não se preocupe em memorizar nada. Isso só fará aumentar sua tensão. Simplesmente vá lendo e circulando as informações importantes
 A cada meia-hora, pare por uns cinco minutos. Dê uma relaxada
 Se pretende continuar lendo por mais de meia-hora, divida o tempo em blocos de 30 minutos
 Não ultrapasse duas horas contínuas de leitura. Se for necessário, a cada 2 horas pare e relaxe com música ou atividade física leve.

Conheça o projeto e os parceiros da palestra:
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/04/importancia-da-leitura-na-ascensao.html

Leia sobre o evento na escola Escola Municipal Prefeito Luiz Gomes, no bairro Adhemar Garcia:
http://www.jornalistaandrade.blogspot.com.br/2012/05/leitura-e-ascensao-profissional.html

Saiba mais sobre o Clube de Oratória e Liderança:
www.clubedeoratoria.org.br