quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Parceiro da Paz e da Sustentabilidade

Eleito que fui “Parceiro da Paz e da Sustentabilidade”, sou um dos que serei premiado e certificado em junho de 2012 durante a Conferência Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável que a ONU realizará no Rio de janeiro. A solenidade de premiação acontecerá durante 1ª BIENAL LATINO AMERICANA DE SUSTENTABILIDADE, a realizar-se no Bairro da Lapa no centro histórico da capital carioca.
O processo para a edição 2012 foi concluído com o referendo de representantes de organizações internacionais que integram o Comitê Certificador, reunidos nos dias 11, 12 e 13 de novembro em Foz de Iguaçu, para avaliar os resultados da pesquisa realizada junto a mais de 6.500 comunidades de todo o país e de 14 mil profissionais de mídia, referente a 118 indicações na categoria “personalidades”; 34 na categoria “reconhecimento profissional”; 135 na categoria “instituições”; 58 na categoria “cidades” e 500 na categoria “empresas”
O programa “Parceiros da Paz e da Sustentabilidade” promove, premia e certifica o reconhecimento social de personalidades, profissionais de comunicação, instituições, cidades e empresas que, sob os olhos da sociedade, se destacam por concretamente contribuir para a promoção dos direitos humanos das presentes e futuras gerações, a partir do efetivo exercício da responsabilidade social e ambiental.


O Comitê é integrado por representantes das seguintes instituições:
iGWC - International Global Water Coalition, com sede na Suíça e escritório de representação na Bolívia, cuja criação foi aprovada em 2005 no Fórum Alternativo Mundial da Água, com a participação de expressivas lideranças mundiais, entre elas: Mário Soares (ex-Presidente de Portugal), Vandana Shiva (Índia), Maude Barlow, Tony Clark (Canadá) e Danielle Miterrand (França);
CDS – Conselho que dirige a Defensoria Social, criada como Gesto Concreto Nacional da Campanha da Fraternidade, com apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil tendo ampliada, em 2011, sua área de atuação para defesa das demandas da sociedade em prol da paz e da sustentabilidade para a América Latina;
ALADES – Agência Latinoamericana para o Desenvolvimento Sustentável, fundada em 1993 em Buenos Aires, responsável pela gestão, entre outros, do Programa Internacional de Apoio a Iniciativas Produtivas para a Proteção de Populações, Culturas e Biomas Naturais Ameaçados para a América Latina e Caribe;
Agência BRASIL SUSTENTÁVEL - Rede integrada por mais de 14 mil jornalistas, profissionais de comunicação, pesquisadores e ativistas de mídias independentes, presentes em 30 países. 

A primeira edição ocorreu em 2008 no marco das comemorações dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Desde então a avaliação segue critérios estabelecidos pelo Programa Internacional de Certificação Social de Qualidade, coordenado – na América Latina e Caribe – pela ALADES, mediante a aplicação da metodologia CERTIQUALITY WORLD, sendo que as indicações premiadas e certificadas só são conhecidas após o final do processo, evitando interferências, induções ou distorções que poderiam prejudicar a credibilidade e autonomia.
Fui premiado na Categoria Mídia, adotada a partir de 2011, para promover o reconhecimento social de veículos e profissionais de mídia com destaque na formação isenta da opinião pública sobre questões ligadas à sustentabilidade. Estou entre os dez brasileiros homenageados, com destaque na modalidade "Premium", segundo o comitê, por ser "editor do Jornal Comunitário “O Vizinho” de Joinville (SC), distribuído gratuitamente há mais de 20 anos, pela cobertura de denúncias contra a Fundição Tupy por disposição irregular de resíduos tóxicos industriais nas margens da Baía da Babitonga e manipulação das autoridades ambientais do Estado para reuso desses resíduos em atividade que causam danos à saúde pública".

Destaco, abaixo, as edições dos jornais e as postagens que fiz nesse blog, sobre o tema:
Edição 748 do JOV (Jornal O Vizinho) - Edição comemorativa de aniversário de Joinville com destaque de capa para o tema (reuso de areias de fundições) com entrevista exclusiva do representante da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) nas páginas 6 e 7.
Edição 750 do JOV - Destaque de capa para entrevista com o Bispo Diocesano de Joinville, Dom Irineu Roque Scherer e editorial sobre a denúncia da Defensoria Social.
Edição 751 do JOV - Destaque de capa para o embate sobre o tema com publicação na íntegra, de nota da Tupy Fundições S.A. (direito de resposta) e alerta da Defensoria Social sobre o que qualifica de ações intimidatórias da empresa contra o jornal, nas páginas 4 e 5.
Edição 032 do JOG (Jornal O Garuvense) - Nota na página 8 sobre a repercussão nacional feita no JOV.
Postagem neste blog sobre a reação da empresa contra esse jornalista e o JOV
Edição 040 do JOI - (Jornal O Joinvilense) - Destaque de capa para os riscos do reuso de areias de fundições contaminadas com o cancerígeno fenol e complemento de reportagem na página 3.
Edição 033 do JOG - Nota na página 8 sobre o embate do reuso das areias de fundições
Edição 752 do JOV - Destaque de capa alerta que a Calçada do 62 BI pode ser apenas a ponta do iceberg com reportagem da cobertura jornalística de audiência pública na CVJ (Câmara de Vereadores de Joinville) nas páginas 6 e 7 e comentário em editorial.
Edição 33 do JOG - Destaque na coluna de meio ambiente na página 8 sobre o evento na Câmara de Vereadores de Joinville.
Postagem neste blog sobre a repercussão do tema noutros veículos de comunicação.
Edição 753 do JOV - Destaque de capa para as novas denúncias feitas por vereadores contra o reuso de areias de fundições e repercussão do tema noutros veículos nas páginas 6 e 7.
Edição 37 do JOG - Destaque na coluna de meio ambiente na página 8 sobre a denúncia nacional contra a Tupy Fundições S.A. no Anuário Brasil Sustentável.
Postagem neste blog com o alerta de radialista à atitude perigosa da Tupy contra jornalista joinvilense.
Postagem neste blog de entrevista com o presidente do Sindicato dos Jornalistas sobre o tema.
Edição 760 do JOV - Destaques de capa para resposta da Fatma/SC aos questionamentos feitos pelos vereadores sobre o reuso das areias de fundições
Edição 761 do JOV - e edição 046 do JOI - Destaques de capa para resposta do prefeito de Joinville às perguntas dos vereadores sobre os casos de suspeita de câncer e suas relações com as areias de fundição
Edição 045 do JOI - Destaque de capa para a resposta da Fatma que faz crescer suspeita contra fundição
Edição 046 do JOI - Destaque de capa para resposta do prefeito de Joinville às perguntas dos vereadores sobre os casos de suspeita de câncer e suas relações com as areias de fundição.

Edição 042 do JOG - Destaque na coluna de meio ambiente na página 8, alerta da Defensoria Social sobre a "Decisão Duvidosa" da prefeitura de Joinville em oficializar o reuso das areias de fundições.
Edição 762 do JOV - Destaque na coluna de meio ambiente na página 4, alerta da Defensoria Social sobre a "Decisão Duvidosa" da prefeitura de Joinville em oficializar o reuso das areias de fundições.

Esse reconhecimento não seria possível sem o apoio de três pessoas: Fabiane Carvalho e Jorge Mazotto (meus sócios) e Daiane Couto da Cunha (nossa funcionária). Estes são meu tripé e meus maiores patrocinadores nessa minha caminhada no jornalismo ambiental.

Segue a relação completa dos eleitos PARCEIROS DA PAZ E DA SUSTENTABILIDADE - EDIÇÃO 2012/2016 e informações gerais do programa:
Candidaturas e seleção
As indicações são feitas por organizações e movimentos sociais, populares e sindicais com reconhecida atuação nas áreas indicadas, definindo a amplitude geográfica da pesquisa de opinião junto às comunidades, áreas de influência com cálculo da pontuação de 0 a 10 (para mais ou menos). No caso de empresas, há ainda o cruzamento dos resultados de consultas e pesquisas de campo, com informações de bancos de dados públicos e mídias (consolidadas e independentes), quanto ao cumprimento da legislação, ética concorrencial, compromissos com a comunidade, governança e transparência corporativa.
A seleção, nas modalidades Gold e Premium, se baseiam na comprovação de mais de 90% das conformidades em relação às condicionantes estabelecidas pelo Comitê Certificador. Para a modalidade Certified Plus exige-se média entre 8,0 e 9,0 e na modalidade Certifified, notas entre 7,0 e 8,0. São negativadas as que apresentam desempenho de 0 a -10 (zero a dez negativo), sendo que a avaliação se desenvolve em 3(três) etapas para aferição das conformidades:
 A – QUANTITATIVA - Pesquisa de campo nas áreas do entorno das unidades produtivas;
 B – QUALITATIVA - Pesquisa Institucional com cruzamento de informações públicas em relação à legislação, normatizações e presença positiva na comunidade e na mídia, a partir de parâmetros sociais e ambientais e,
 C - TÉCNICA - Avaliação de processos produtivos.
Solenidade de Premiação
A premiação e entrega das certificações ocorrerá no dia 05 de junho de 2012 (DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE) em solenidade durante 1ª BIENAL LATINO AMERICANA DE SUSTENTABILIDADE, a realizar-se no Bairro da Lapa no centro histórico da capital carioca, durante a Conferência Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável que a ONU realizará no Rio de janeiro.
Premiados
Categoria PERSONALIDADE
Modalidade Gold
Jacob Federmann, empresário da Construção Civil, fundador e dirigente do Grupo SENPAR – Terras de São José, pioneiro em empreendedorismo sustentável com a introdução do conceito de condomínio fechado no Brasil, há mais de 30 anos (Terras de São José - TERRAS I) e na adoção de inovações tecnológicas para o reuso de água em assentamentos humanos (TERRAS II), ambos em Itu - SP
Modalidade Premium
Venâncio Zezokemae – Cacique da Etnia Haliti - Reserva Indígena do Rio Formoso, Vice Presidente da Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar de Tangará da Serra e região (COOPERVIDA-MT), coordenador da campanha em defesa do reconhecimento Cabeçabol como modalidade olímpica, buscando legitimar a participação das populações tradicionais e indígena nas Olimpíadas de 2016.
Modalidade Certified
Adilso Afonso da Silva, agricultor familiar, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tangará da Serra - MT pelas ações de apoio a iniciativas produtivas para a proteção ambiental dos biomas do Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica;
Alexandre Anderson, pescador, Presidente do Sindicato dos Pescadores do Rio de Janeiro, fundador da Associação Homens do Mar por sua luta contra a poluição das águas da Baía da Guanabara, poluídas pela Petrobras
Alexandre Pessoa - Pesquisador da FIOCRUZ-RJ pelo apoio científico às comunidades afetadas pela TK CSA (Thiessen Krupp – Companhia Siderúrgica do Atlântico) e à Campanha contra Agrotóxicos
Janira Rocha, Deputada Estadual pelo Psol/RJ pelo apoio às reivindicações dos Bombeiros e contra as violações dos direitos da categoria em função de arbitrariedades cometidas pelo Governo Sérgio Cabral e pela defesa das comunidades afetadas pela degradação ambiental e riscos à saúde pública, cometidas pela multinacional alemã Thiessen Krupp na Baía de Sepetiba no Rio de Janeiro
Jilson Silva – Secretário Adjunto da Casa Civil do Governo do Estado de Mato Grosso pelo apoio aos programas de incentivo à iniciativas produtivas da agricultura familiar em defesa da proteção de biomas naturais ameaçados;
Joice Hasselmann – Jornalista, âncora da BandNews FM Curitiba
Leopoldo Fiewski – Secretário de Saneamento e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Maringá pela implementação de ações estratégicas para garantir a sustentabilidade do município nas áreas de proteção do Bioma da Mata Atlântica; Saneamento Ambiental e adoção de novas tecnologias para tratamento de resíduos domésticos urbanos.
Marcelo Freixo – Deputado Estadual Psol/RJ, tendo sido Presidente da CPI das Milícias por conta do combate ao crime organizado no interior do sistema de segurança pública do Rio de Janeiro. Mesmo sob ameaça de morte, denuncia a omissão criminosa do Governo Sérgio Cabral;
Vittório Cury Calia – Industrial, fundador e dirigente do Grupo Mital de Salto Grande/SP com investimentos em apoio à gestão ambiental para o turismo sustentável; reciclagem de resíduos de farinha de mandioca para a produção de álcool de cereais e referência positiva no exercício de responsabilidade social e ambiental em atividades industriais no ramo de metalurgia.
Categoria INSTITUIÇÃO
Modalidade Premium
Associação dos Docentes da Universidade Rural – RJ (ADUR-RJ) - Pelo apoio à luta contra a implantação do mega lixão imposto arbitraria e ilegalmente pelos Governos Sergio Cabral e Eduardo Paes à comunidade de Seropédica na Baixada Fluminense, com risco à saúde pública pela contaminação do solo e das águas do aquífero que abastece a região metropolitana do Rio de Janeiro.
Modalidade Certified Plus
Cáritas Brasileira – Organismo de Caridade mantido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, desenvolvendo os mais importantes programas de apoio às populações do semiárido nordestino, construção solidária de cisternas na região do Bioma da Caatinga;
IAB - Instituto Adolpho Bauer pela promoção de conhecimento em sustentabilidade, com sede em Curitiba – PR;
inpEV - Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias pela promoção de tecnologia e logística para recolhimento e destinação de embalagens residuais da agricultura
Pró Reitoria de Extensão Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – Pelo apoio à pesquisa e certificação de tecnologias sustentáveis de tratamento e destinação de resíduos sólidos urbanos na região metropolitana do Rio de Janeiro;
Modalidade Certified
CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento pelo apoio à Agricultura Familiar através de programas de compra direta e distribuição de alimentos a entidades sociais;
Fazenda TIBÁ – Rio de Janeiro – Pela promoção, difusão e capacitação de jovens em técnicas construtivas sustentáveis, bioarquitetura e bioconstrução em benefício de comunidades e escolas carentes do Rio de Janeiro
SINDSPREV – RJ – Sindicato dos Trabalhadores da Previdência Social e Saúde do Estado do Rio de Janeiro pela solidariedade às lutas dos Seringueiros do Acre em defesa da Floresta Amazônica; incorporação da representação e defesa dos direitos dos Agentes Comunitários de Saúde; solidariedade às vítimas das enchentes na comunidade do Morro do Bumba e região serrana do Rio de Janeiro e suporte à DEFENSORIA SOCIAL nas demandas em defesa da preservação ambiental na região de Maricá e Seropédica;
União Municipal por Moradia Popular de Fazenda Rio Grande – PR pela resistência à implantação de lixão na cidade, tendo sofrido inclusive ataques de pistoleiros a mando de empresas de lixo.
Categoria CIDADE
Modalidade Premium
Maringá – PR – Modelo em planejamento estratégico de longo prazo visando a recuperação de remanescentes de Mata Atlântica e gestão dos resíduos sólidos urbanos com adoção de tecnologias sustentáveis para eliminação de lixões.
Modalidade Certified Plus
Alfenas – MG
Americana – SP
Barueri – SP
Bonito – MS
Canela – RS

Modalidade Certified
Mogi Guaçu – SP
Olinda - PE
Rio Negro - PR
Trancoso – BA
Vinhedo - SP
Categoria EMPRESA
Modalidade Premium
Brookfield Energia Renovável – Por ações eficazes de responsabilidade social e ambiental em empreendimentos de geração de energia limpa de baixo impacto.
Modalidade Certified Plus
CBN Curitiba – Radio Jornalismo
CEF – Caixa Econômica Federal – Investimentos com sustentabilidade em energias limpas no Estado do Mato Grosso através do FI-FGTS
Cimflex – Recicladora de Embalagens Agrícolas com sede em Maringá – PR, com melhor desempenho no segmento de inovações tecnológicas no ramo de embalagens;
EDM Logos – Pela promoção do conceito de sustentabilidade através de suas ações de comunicação corporativa, mantenedora do Instituto LOGOS Ambiental com ações expressivas na organização e realização do Festival Internacional de Dança de Joinville – SC;
EMBASA – Empresa de Saneamento da Bahia pelo programa de despoluição de praias, investimento expressivo no fornecimento de água de boa qualidade às populações carentes;
Foxx Soluções Ambientais pela promoção de modernas tecnologias para tratamento de resíduos sólidos que valorizam a reciclagem com promoção da recuperação energética de resíduos em consonância com a Política Nacional de Residuos do Governo Federal;
Grupo Brennand – Recife (PE) - Pelo apoio a atividades comunitárias de apoio à juventude no campo onde opera investimentos de geração limpa de energia com baixo impacto social e ambiental;
HP Travel - Melhor desempenho o ramo do turismo de aventura, eco turismo e turismo do conhecimento através de vivências em comunidades rurais, indígenas e quilombolas com destaque por sua participação ativa na construção de um Programa Integrado para o Desenvolvimento Sustentável da Região Médio Norte do Estado do Mato Grosso com vistas à COPA 2014;
JM Energia – Pelo desempenho, com responsabilidade social e ambiental, na implantação de empreendimentos de geração de energia limpa de baixo impacto nas regiões sudeste, centro-oeste e sul do país;
Panificadora Pão & Opção – melhor desempenho de sustentabilidade em empreendimentos de pequeno porte que promovem economia familiar de qualidade, localizada na Rua Francisco Nadolny no bairro de Campina do Siqueira – Curitiba – PR;
Modalidade Certified
Agua Nativa – Pinhais - PR
Banco da Amazônia
Brasilata
Case New Holland
Cisco
Clean Gestão Ambiental
Doceria Holandesa Shopping Sta Cruz SP
Editora Insular – Florianópilis – SC
Estação Café – Espetinho´s Bar - Maringá
Farmais
F.A. Maringá - Convicto Jeanswear
Ford Motors
Foxx Soluções Ambientais
Frigorífico Minerva
GVT
Honda Manaus
Hospital AC Camargo
Indústria de Móveis Todeschini
Jeans Sawari
Madeireira Raksa
Mapfre Seguradora
Metalúrgica Mital – Salto Grande - SP
Nokia
Oligráfica – Perus - SP
Osklen
Pousada Salto Grande - SP
Pousada Tubarão – Arraial D´Ajuda - BA
Res Brasil Tecnologia Sustentável para Embalagens
Saanga Grill Shopping Estação – Curitiba – PR
San Juan Executive Hotel – Curitiba - PR
SICREDI Tangará da Serra - MT
Siemens
Sony
Starbuck
Tetrapak
Trio Design – Salto Grande - SP
Toyota Indaiatuba
Villaggio Grando (Vinícola – Esteio - RS)
Vox Capital (Fundo de Impacto Social)
Weber Saint Gobain
Whirpool - SS 

Categoria MÍDIA
(Adotada a partir de 2011, visa promover o reconhecimento social de veículos e profissionais de mídia com destaque na formação isenta da opinião pública sobre questões ligadas à sustentabilidade)
Modalidade Gold
BAND NEWS FM Curitiba – Pela cobertura isenta do processo de licitação para implantação do modelo SIPAR para tratamento do lixo na região metropolitana de Curitiba.
Modalidade Premium 
Altamir Andrade, editor do Jornal Comunitário “O VIZINHO” de Joinville (SC), distribuído gratuitamente há mais de 20 anos, pela cobertura de denúncias contra a Fundição Tupy por disposição irregular de resíduos tóxicos industriais nas margens da Baía da Babitonga e manipulação das autoridades ambientais do Estado para reuso desses resíduos em atividade que causam danos à saúde pública.
Modalidade Certified 
Celso Nascimento, editorialista do Jornal Gazeta do Povo, com destaque para seu posicionamento independente na cobertura de irregularidades na licitação do lixo em Curitiba - PR ;
Eduardo Geraque, repórter de sustentabilidade da Folha de São Paulo;
José Padilha, cineasta e documentarista, pelo filme “TROPA DE ELITE 2” que deflagrou a denúncia com relação à limpeza e podridão na estrutura governamental da segurança pública no Rio de Janeiro em que a ficção escancara a vida real, o cinema com força de documentário;
José Wille, âncora da Rádio CBN Curitiba, com destaque para seu posicionamento independente na cobertura de irregularidades na licitação do lixo em Curitiba - PR ;
Lea Okseamberg, jornalista, pela publicação de matéria sobre gestão sustentável para de resíduos sólidos – Revista Sustenta Brasil mantida pelo Instituto Adolpho Bauer;
Leonel Rocha, repórter especial da Revista Época em Brasilia, colaborador da Agência BRASIL SUSTENTÁVEL;
Osny Martins, âncora da Rádio Jovem Pan FM Joinville pela cobertura de denúncias contra a Fundição TUPY pela destinação irregular de resíduos cancerígenos com impacto na saúde pública na região da Baía da Babitonga em Joinville-SC;
Silvio Tendler - Cineasta, pela produção e direção do documentário “O veneno está na mesa” que denuncia o consumo de 5,2 litros/ano de veneno pela aplicação de agrotóxicos na produção de alimentos pelo agronegócio com danos irreparáveis à saúde da população.


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Traição é punida com o aprisionamento à morte

 Ele é um arquiteto ciumento e vingativo. A traição é punida com o aprisionamento da companheira na própria casa que se transforma em sepultura.
De tão comuns, as casas de joões-de-barro, nos postes de energia elétrica, raramente chamam a atenção. Mas, à rua Xavantes, no bairro Atiradores, em Joinville, SC - conhecida também como "Cidade das Flores" -, se o transeunte caminhar menos à moda "suína", que só olha para o chão, e andar de cabeça erguida, vai desfrutar desse visual

Os casais, dessa ave marrom, constroem juntos sua morada durante duas semanas, onde vivem por cerca de um ano, tempo o bastante para pelo menos quatro ninhadas. Na construção utilizam barro úmido, misturado a esterco e palha. As aves fazem centenas de viagens no transporte do material. O ninho parece um iglu com aproximadamente trinta centímetros de diâmetro. As paredes têm uns cinco centímetros de espessura e exigem muito do casal: eles precisam amassar as porções de barro com os bicos e os pés, criando uma massa homogênea e pegajosa que ajuda na construção.
A ave é considerada um arquiteto perfeito. O ninho tem dois cômodos, com uma porta que dá acesso ao primeiro, que é feita na medida para que a ave entre sem precisar se abaixar. O cômodo mais interno, geralmente é forrado com penas, pelos e musgo, serve para a postura de ovos e acomodação dos filhotes. A porta de entrada é sempre estrategicamente posicionada na direção contrária à chuva e ao vento.
Sepultura ou jardim?

Os machos são monogâmicos, as fêmeas nem tanto e costumam 'voar a cerca' para encontros sexuais com outros machos. Ao descobrir, ele prende a companheira no ninho, tapando a porta, e deixa a amada morrer lá dentro. Essa é a fama que corre o mundo, apesar de não haver prova científica.
Há meses eu a apreciava e algumas vezes me perguntava como faria para chegar perto o bastante para uma foto em close. Pensei em ficar atento aos movimentos da Celesc, no caso de manutenção. Na tarde de 24 de novembro, atrasadíssimo para um compromisso, bem ao lado do poste, uma equipe de empresa de pintura fazia a limpeza da parede do prédio que no passado era a fábrica da Tubos e Conexões Tigre S/A.
Parei embaixo do poste, expliquei aos dois trabalhadores que estavam em cima de uma máquina que os levantava à altura do ninho e eles foram solícitos. Me levaram o mais perto que puderam. Como Joinville é a "Cidade das Flores", no jardim desta casa-de-joão-de-barro há um jardim.
O grande problema da maioria das sociedades é a posse, a propriedade. Quase sempre ela é assassina. Até mesmo em algumas sociedades dos classificados "irracionais"...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Duas ONGs comprometidas com o Cachoeira

Como havia anunciado em postagem anterior o Instituto Viva o Cachoeira conquistou patrocínio público no valor de R$20 mil para implantar sistema de captação e aproveitamento de água de chuva no Centro de Educação Infantil Fátima, em Joinville, SC.
Algumas reportagens foram publicadas sobre a conquista. Uma delas foi capa do JOV (Jornal O Vizinho) edição 767.
O mesmo destaque foi dado na edição 048 do JOI (Jornal O Joinvilense). Também na edição 45 do JOG (Jornal O Garuvense), na contra-capa o destaque para a reportagem.
Até essa data esses veículos haviam noticiado com exclusividade o assunto, pois somente hoje, 22 de novembro, a Fundema noticia, através de sua assessoria de imprensa, os projetos oficialmente selecionados.
Outra ONG apoiada por nossa empresa, o COL (Clube de Oratória e Liderança) de Joinville, também conquistou R$ 5 mil para a produção de um vídeo documentário sobre o rio Cachoeira.
Os recursos públicos são provenientes do Edital de Chamada Pública da Fundema.
As duas entidades (IVC e COL) estão unidas pela mesma causa e um projeto complementa o outro.
A partir de agora, voluntários e profissionais das duas entidades realizam os projetos conforme seus cronogramas com ampla transparência pública dos mesmos.
Na semana do dia 7 a 11 de novembro as professoras do CEI Fátima participaram do Curso de Oratória e Liderança com Ênfase em Técnicas de Apresentações, patrocinadas pelo clube e pelo JOV (Jornal O Vizinho). Já começaram a ser preparadas para disseminar o projeto do CEI delas noutras instituições com palestras.
Na noite de ontem, 21 de novembro elas receberam seus certificados de conclusão de curso.
Ereni Carmo Telles recebeu o certificado do presidente do Clube de Oratória e Lideranca Mário Lúcio Floriani

Segue o relise da Fundema que servirá como base para divulgação na mídia a partir de hoje:

"Edital de projetos ambientais tem seus vencedores



A Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) informa os vencedores do
edital de patrocínio de projetos de educação ambiental 2011. Foram
contempladas 19 entidades que irão receber recursos financeiros para
desenvolverem suas iniciativas com a temática “Consumo consciente. Que
meio ambiente nós temos? Que meio ambiente nós queremos?”

Um grupo formado por integrantes do Conselho Municipal do Meio Ambiente
(Condema) concluiu as avaliações. Os critérios de impacto ambiental da
iniciativa, caráter social, caráter econômico, inovação, criatividade
potencial de replicabilidade foram usados como base para escolher os
vencedores.

São 200 mil reis de recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente
destinados às iniciativas de educação ambiental. Foram escolhidos três
projetos de 20 mil reais; quatro de 15 mil; sete de 10 mil; e cinco de 5
mil reais.

A Fundema recebeu um total de 35 inscrições. Para a gerente de
desenvolvimento e gestão, Stella Wanis, a qualidade melhorou muito. “Há
instituições que vinham tentando o edital há três anos e conseguiram ser
contempladas agora porque melhoraram a estruturação dos projetos”.

Confira os vencedores:

20 mil reais

*Projeto: Aproveitamento da água da chuva
Instituto Viva o Cachoeira
*Projeto: Reestruturação de uma cooperativa de reciclagem de resíduo urbano
Rotary Corda
*Projeto: Labirinto ecossensorial
Associação de Pais e Professores do CEI Sonho de Criança

15 mil reais

*Projeto: Horto didático de plantas medicinais para um consumo consciente
Fundação 25 de Julho
*Projeto: Minha natureza, meu ambiente
CEI Recanto dos Querubins
*Projeto: Do óleo ao sabão
Escola Municipal Geraldo Wetzel
*Projeto: Coleta de embalagens metalizadas
ONG Impacto Social
10 mil reais
*Projeto: A utilização de técnicas de construção sustentável de baixo
custo em uma sede escoteira
Grupo Escoteiro do Mar
*Projeto: Reciclando e criando compromisso
CEI Alegria de Viver
*Projeto: Jovem horticultor, semeadores do futuro
Projeto Força Jovem, ligado a Secretaria de Assistência Social
*Projeto: Resgate e valorização do conhecimento popular no uso de plantas
medicinais
Associação Diocesana de Promoção Social (Adipros)
*Projeto: Semear, colher e saborear
CEI Espinheiros
*Projeto: Consumo consciente, um olhar sobre nossas escolhas diárias e
suas implicações para a flora e fauna
Associação Frente de Ação Pelos Direitos dos Animais (Frada)
*Projeto: Protetor ambiental
Policia Militar de Santa Catarina

5 mil reais

*Projeto: Recicloteca
Centro de Educação Infantil (CEI) Espinheiros
*Projeto: A Força da vida no rio Cachoeira
Clube de Oratória e Liderança de Joinville
*Projeto: Um jardim de descobertas
Centro de Educação Infantil (CEI) Alegria de Viver
*Projeto: Meio ambiente sustentável: recicle essa idéia
Serviço de Enfrentamento a Violência, ligado a Secretaria de Assistência
Social
*Projeto: Reciclar e reinventar o futuro
Abrigo Infanto Juvenil, ligado a Secretaria de Assistência Social

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Desenvolvimento a qualquer preço?

Minha veia ambientalista me fez buscar informações e assinei, em 8 de junho, essa petição contra a hidrelétrica de Belo Monte.
Agora, amplio esse meu posicionamento com essa peça publicitária rica em argumentos e avalizada por personagens públicas que as considero merecedoras de crédito. Assista e se omita, se for capaz...

Agora que você já aderiu ao movimento, se ainda não assistiu o vídeo abaixo, da ONG ambientalista joinvilense IVCe principalmente se você é morador de Joinville, veja esse alerta:


Golpistas são excelentes oradores

Um dos momentos mais transformadores dos meus alunos nos cursos de oratória que ministro para o Clube de Oratória e Liderança de Joinville e para a Ecamp (Campinas, SP), acontece num dos módulos que abordo numa aula de semiótica onde demonstro que na comunicação humana as palavras têm a menor participação comunicativa. Em dado momento provo que muitas vezes em discursos ou falas entusiasmadas e empolgantes as palavras não comunicam absolutamente nada.
Golpistas são especialistas nesse assunto. Muitos têm feito milhares de vítimas por telefone. Comigo mesmo, duas vezes tentaram. Como tornei-me um observador (acima da média) das "falas", desmascarei logo no início os golpistas e ainda não faço parte das estatísticas de sucesso desses criminosos.
Eles são excelentes "falantes" e sempre enveredam para o emocional. Como somos humanos, seres emotivos por natureza, facilmente caímos nas suas lábias.
O vídeo abaixo, apesar de longo (30 minutos) você deveria assistir. É o relato de uma vítima (Solange Antonia Franke) de golpistas acontecido no início deste mês de novembro. Ela é amiga de uma colega (Luciana Vieira) que fez faculdade de comunicação social comigo, portanto você pode confiar, é um depoimento verídico.

Se você teve paciência pôde observar no corajoso relato dessa vítima o quanto esses golpistas são preparados. E estejam certos, o jeito como eles falam é convincente, mesmo que as palavras ditas sejam suspeitas.
Li o livro e assisti o filme sobre um dos mais ousados vigaristas brasileiro, Marcelo Nascimento da Rocha. O filme "Vips" revela como esse "vigarista" tem um talento impressionante para inventar histórias. Paranaense, começou dando pequenos golpes e atingiu o "ápice de sua carreira" ao enganar o apresentador Amaury Jr. no Carnaval do Recife, em 2001, ocasião em que fingiu ser filho do dono da empresa de aviação Gol.
A escritora Mariana Caltabiano procurou por Marcelo em 2003, período em que o vigarista, então com 29 anos, estava preso no Centro de Triagem de Curitiba. Foi lá que ela gravou as doze horas de entrevistas que resultaram no livro "Vips - Histórias Reais de um Mentiroso", lançado pela editora Jaboticaba em 2005. Recomendo a leitura do livro e o filme.
A obra ganhou duas versões cinematográficas - uma ficcional, "Vips", dirigida pelo cineasta Toniko Melo e estrelada por Wagner Moura (o Moura está sensacional) e outra documental, produzida pela própria Mariana.
Se você acha que a Solange, do vídeo acima, foi ingênua, depois de ler o livro e assistir ao filme, não irá condená-la, com certeza.
Na autobiografia "Prenda-me se for capaz", que inspirou Steven Spielberg a dirigir sua adaptacão para as telas, são narradas as histórias de Frank Abagnale Jr., um dos maiores golpistas da história mundial e que, aos 16 anos e sem dispor de muitos recursos financeiros, iniciou sua trajetória forjando identidades e obtendo vantagens a partir delas. Uma das identidades assumidas foi a de piloto da Pan Am. Abagnale viajou pelo mundo de graça, usando os privilégios de passagens para pilotos e realizou diversos golpes através desta identidade fictícia.
Nos três casos podemos notar a presença de uma constante fundamental: a criação de um contexto de familiarização criando um laço de confiança - tornando os personagens confiáveis, quase reais. Nos filmes você verá que ainda mais do que o jeito como se fala, o corpo é quem mais "fala" na comunicação humana.
Se depois de tudo isso ainda não estiver convencido dessa última afirmação acesse www.clubedeoratoria.org.br e inscreva-se no Curso Básico de Oratória com Ênfase em Liderança (apenas 20 horas).



segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O domador de palavras

Arquiteto por profissão, poeta por vocação, matuto por convicção. Apareceu na folhinha no ano de 1954 na cidade de Campina Grande, Paraíba e é filho adotivo de Itabaiana também na Paraíba, onde reside desde 1983. Se você já tem mais de 40 anos, mate as saudades... Assista.

Apesar de muitos considerá-lo um humorista, opta pela denominação de poeta, onde procura mostrar o bom humor e a esperteza do matuto sertanejo, sem, no entanto fugir ao lirismo poético e literário.  Assim se apresenta Jessier Quirino:
Filho de Antonio Quirino de Melo e Maria Pompéia de Araújo Melo e irmão mais novo de Lamarck Quirino, Leonam Quirino, Quirinus Quirino e irmão mais velho Vitória Regina Quirino.
Apesar da agenda artística literária sempre requisitada, ainda atua na arquitetura, tendo obras espalhadas por todo o Nordeste, principalmente na área de concessionárias de automóveis.  
Na área artística, é autodidata como instrumentista (violão) e fez cursos de desenho artístico e desenho arquitetônico. Na área de literatura, não fez nenhum curso e trabalha a prosa, a métrica e a rima como um mero domador de palavras.
 Interessado na causa poética nordestina persegue fatos e histórias sertanejas com olhos e faro de rastejador. Autor dos livros: “Paisagem de Interior” (poesia), “Agruras da Lata D`água” (poesia), “O Chapéu Mau e o Lobinho Vermelho” (infantil), “Prosa Morena” ( poesia e acompanha um pires de CD ), “Política de Pé de Muro - O Comitê do Povão” ( legendas e imagens gargalhativas sobre folclore político popular ), CDs: “Paisagem de Interior 1 e Paisagem de Interior 2”, o livro: “Bandeira Nordestina” (poesia e acompanha um pires de CD), A Folha de Boldo Notícias de Cachaceiros - em parceria com Joselito Nunes – todos editados pelas Edições Bagaço do Recife - além de causos, músicas, cordéis e outros escritos. 
O poeta Jessier Quirino tem chamado a atenção do público e da crítica, principalmente pela presença de palco, por uma memória extraordinária e pelo varejo das histórias, que vão desde a poesia matuta, impregnada de humor, neologismos, sarcasmo, amor e ódio, até causos, côcos, cantorias músicas, piadas e textos de nordestinidade apurada.
Dono de um estilo próprio "domador de palavras" - até discutido em sala de aula - de uma verve apurada e de um extremo preciosismo no manejo da métrica e da rima, o poeta, ao contrário dos repentistas que se apresentam em duplas, mostra-se sozinho feito boi de arado e sabe como prender a atenção do distinto público. 
Nos espetáculos com fundo musical, apresenta-se acompanhado de músicos de primeira grandeza, entre os quais, dois filhos, que dão um tom majestoso e solene ao recital. São eles: Vitor Quirino (violão clássico), André Correia (violino) e Matheus Quirino (percussão). Os músicos Letinho (violão) e China (percussão) atuam nos espetáculos mais elaborados.
Sobre Jessier, disse o poeta e ensaísta Alberto da Cunha Melo: "...talvez prevendo uma profunda transformação no mundo rural, em virtude da força homogeneizadora dos meios de comunicação e das novas tecnologias, Jessier Quirino, desde seu primeiro livro, vem fazendo uma espécie de etnografia poética dos valores, hábitos, utensílios e linguagem do agreste e do sertão nordestinos. ... Sua obra, não tenho dúvidas, além do valor estético cada dia mais comprovado,  vai futuramente servir como documento e testemunho de um mundo já então engolido pela voragem tecnológica."

sábado, 5 de novembro de 2011

Sarau dos mortos no encontro semanal literário musical

Véspera de feriado de finados, desse novembro de 2011. Sarau dos Mortos.
Antes preciso contradizer. Dizem que o Arroio Dilúvio está morto, de tanta poluição. Enganam-se todos. No último dia do mês de outubro de 2011 pedalei pelas duas margens no trecho entre o shopping Bourboun e o Guaíba. Vou mostrar apenas duas fotos que fiz nessa incursão.
Esta fiz próximo ao prédio da Polícia Federal. Encontrei vários cardumes desses peixes. Todos com tamanho médio superior aos 50 cm. Tartarugas? Dezenas também
Elas sobem o lixo que também abunda no Arroio Dilúvio, para seus diários banhos de sol


Se você duvida, num dia ensolarado, caminhe ou pedale às margens dele e confira com seus próprios olhos e equipamentos foto e cinematográficos. Mas, precisa se esforçar para acreditar no que vê.
Tanto que parei numa das pontes para fotografar do meio dela uma tartaruga do tamanho da circunferência que meus braços formam de mãos dadas.
Um daqueles vendedores veio para me vender. Quando ele chegou eu perguntei há quanto tempo ele atua ali. "Há muitos anos", me disse.
- Já vistes isso? - e apontei para o animal que nadava como se fosse num daqueles filmes da Discovery.
- Quem botou isso aí? - Espantou-se o ambulante.
Eu disse que tem muitas. E peixes também. Disse que se ele quisesse ver um cardume com dezenas de peixes enormes e outras dezenas daquelas tartarugas era só ele ir rio acima uns 200 metros.
O homem me olhou daquele jeito de quem está ouvindo um grande mentiroso.
Se ele não acreditava no que via, como iria acreditar no que eu dizia?
Mas os bichos estão lá e, felizmente, duas universidades estão se mobilizando para a despoluição. A vida agradece.


Agora voltemos dos vivos que dizem que estão mortos e vamos para os mortos celebrados pelos vivos.
Fui conhecer o Sarau Elétrico que se apresenta lá semanalmente, às terças-feiras, desde 1999. Nele já estiveram Luís Fernando Veríssimo, Lya Luft e Moacyr Scliar. Nessa minha primeira noite, os integrantes priorizaram o tema do feriado. Diversão com inteligência. Para voltar muitas vezes.
Com o objetivo de reverenciar textos, o bar temático com decoração e comida árabe lota e já chegou a receber na mesma noite mais de 300 pessoas.
Durante uma hora ouvi bons textos e poesias lidas pelo quarteto formado por Luís Augusto Fischer, Claudio Moreno, Claudia Tajes e Katia Suman, criadora do grupo literário-cultural. Moreno é especialista em mitologia grega. Foi fácil compreender o tamanho da sua popularidade entre os frequentadores desse bar do bairro Bom Fim, tradicional cenário gaúcho de movimentos de contracultura da capital riograndense, do sul.
Para entrar paga-se R$ 10,00. O sarau é seguido de show. Naquela noite uma banda local (Café dos Monstros) brindou-nos com excelente música. O pocket show é a atração seguinte ao sarau. Na próxima terça-feira, dia 8, às 20h, eles farão o lançamento do livro do Sarau Elétrico. Infelizmente não poderei ir.
"Quatro leitores. Doze anos. Centenas de escritores. Milhares de livros. Milhões de linhas. Incontáveis leitores-ouvintes eletrizados. Uma festa semanal. Mas festa discreta, sem ulalá nem alalaô. Na manha. Na manha da Osvaldo Aranha. No ritmo da cidade: desconfiado e intenso. Uma celebração da literatura e da vida. Faz doze anos que o bar Ocidente, abriga, toda terça, o Sarau Elétrico. Fenômeno que Porto Alegre inventou e acolheu, uma hora semanal de leitura (de ótimos textos, literários e não, agudos e graves), comentário (nossa modesta contribuição para a festa da sensibilidade e da inteligência da espécie humana) e humor (às vezes mau, para dar tempero ao dominante bom). Mas uma hora que se repete há doze anos. Sarau Elétrico: literatura unplugged com o dedo na tomada".
Assim divulgam. Fui só uma vez. Posso afirmar que o texto acima se confirma. Sempre que eu estiver em POA, numa terça-feira, estarei lá. Farei o possível para estar lá às terças-feiras.
O músico Frank Jorge fez parte do grupo de 1999 a 2005. Desde então os participantes fixos são:
Luís Augusto Fischer, professor de literatura brasileira na UFRGS, doutor em Nélson Rodrigues, escritor, cronista e jornalista nas horas vagas. Autor de vários livros de crônicas, ensaios e contos, com destaque para o já clássico Dicionário de Porto-Alegrês e a premiada novela Quatro Negros.
Claudia Tajes trabalha em criação publicitária, escreveu alguns roteiros para televisão e tem 6 livros publicados, entre eles Dez (Quase) Amores, As Pernas de Úrsula, A Vida Sexual da Mulher Feia e Louca por Homem.
Cláudio Moreno, professor de português do Unificado e Leonardo da Vinci, escritor e cronista. Especialista em mitologia grega. Autor do best-seller Tróia, entre outros. Mantém o site www.sualingua.com.br
Katia Suman, graduada em Ciências Sociais, mestre em Comunicação, radialista e apresentadora da TV COM.



Tenho duas outras postagens da minha recente imersão em POA:
http://jornalistaandrade.blogspot.com/2011/11/comecei-imersao-em-poa-pela-mais-bela.html
http://jornalistaandrade.blogspot.com/2011/11/existem-tres-tipos-de-palhacos.html
Farei outras em breve.


Para saber mais do Sarau Elétrico acesse www.saraueletrico.com.br

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Existem três tipos de palhaços

Segundo o Dicionário Didático da SM existem três tipos de palhaços.
Se dito de forma informal pejorativa qualifica pessoa de pouca seriedade ou que se considera ridícula.
Conheço muitos, e como é fácil encontrar novos desses.
Numa segunda situação ainda informal define aquelas pessoas que têm facilidade para causar risos com seus gestos ou com suas palavras.
Conheço poucos e como é difícil encontrar novos desses.
Ou ainda para qualificar o profissional, artista de circo, que faz brincadeiras e piadas, e que usa roupas coloridas e maquiagem extravagante.
Em toda a minha vida não enchem os dedos das minhas mãos os que conheci, e estes estão cada vez mais raros, infelizmente.
Concordo com essas definições da editora espanhola que há menos de dez anos no Brasil já ocupa uma das cinco primeiras posições no mercado nacional.

Antes de continuar falando de palhaço, na imersão que fiz em Porto Alegre, RS, como já escrevi em postagem anterior, fui ao Cine Guion. É muito bom ir ao cinema sem precisar entrar numa dessas modernas arapucas de bolsos, os tradicionais shoppings. É puro deleite assistir um filme em cinema de rua. Melhor ainda se estiver cercado de bares, restaurantes, cafés, jornais, livros, revistas, obras de arte... E se tudo isso estiver num ambiente que no passado fora uma fábrica, uma olaria... fica ainda mais especial. Esse é o Cine Guion, à rua General Lima e Silva, 776.
É ponto de encontro de artistas, intelectuais, jornalistas, publicitários enfim, gente de pouco senso comum.
Salas pequenas, poltronas confortáveis, som excelente. O que ainda deixa melhor o Guion?!?!?
Filmes selecionados. Filme Arte e não os caca-níqueis hollywoodianos.
Visitei também o Jardim Botânico de POA. Gosto das esculturas que formam os cipós e as raízes de algumas árvores. Como este cipó no centro do Jardim.


Ou ainda, como essa raiz, abaixo, que exponho aqui em três ângulos diferentes. 




Agora volto ao palhaço, mas àquele cada vez mais raro e no caso específico dessa postagem "O Palhaço" de Selton Mello. Assistir "O Palhaço" no Cine Guion, arrisco dizer que é perfeito.
Sou apaixonado pelos pequenos circos. Destes em que a maioria é da família, sem animais, e o(s) palhaço(s) é a maior atração.
O filme que tem direção e atuação de Selton Mello é um presente aos empreendedores e profissionais dos circos mambembes. Mas, também, uma obra que pode facilmente fazer o espectador rir e chorar. Emocionei-me muito. Dei sonoras gargalhadas, também.
Ver na telona, num filme de tamanha qualidade, atuando figuras caricatas como o "Zé bonitinho" - Jorge Loredo, o "Ferrugem" - Luiz Alves Pereira Neto e o Moacyr Franco, foi uma deliciosa surpresa.
O filme é imperdível. Fotografias maravilhosas. Roteiro inteligente, com detalhes que fazem a diferença, como no momento quando o palhaço tem na ponta da língua a resposta de um cálculo matemático que um empresário se tortura em resolver.
"O Palhaço" conta a história de Benjamin e de sua trupe no Circo Esperança pelas estradas do interior do Brasil. Benjamim (Selton Mello) e Valdemar (Paulo José) formam a dupla - filho e pai - de palhaços Pangaré e Puro Sangue. O filme é tocante, gracioso, divertido. O segundo longa-metragem dirigido por Selton Mello. Se o primeiro, Feliz Natal, filme que marcou a estreia de Selton Mello (Meu Nome Não é Johnny e A Mulher Invisível) na direção, teve um público pagante de apenas 30 mil pessoas, estou certo que nesse o artista ruma para o auge de sua carreira como diretor e torço para uma estrondosa bilheteria.
Vou assistir de novo, pois é filme para ser visto mais de uma vez. A cena, quase ao fim, da mais jovem artista correndo feliz sobre o caminho de tábuas e seu desfecho é pura poesia... Não perca. Se puder, no Guion.



Clique aqui para ver a postagem anterior deste tema

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Comecei imersão em POA pela "Mais bela rua do mundo"

Fiz uma imersão na capital gaúcha. Comecei por conhecer a eleita "Mais bela rua do mundo". Apaixonei-me.



Ruas parecidas com ela têm várias em Porto Alegre. Túneis de árvores. Essa, eleita, tem uns 500 metros. Cercada por tipuanas com mais de 80 anos, pelos dois lados, a Gonçalo Carvalho é protagonista de uma história de luta dos moradores.




Entre algumas conquistas, o não asfaltamento da via e o risco de mudanças em 2005 por conta da construcão de um shopping ao lado.  Na internet o blog www.goncalodecarvalho.blogspot.com, dos Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho, informa que ela é a primeira rua declarada Patrimônio Ambiental de Porto Alegre. Com justiça!
O calçamento em paralelepípedo ainda está lá. Quando cheguei, parte da via estava com o trânsito interrompido.


A empresa de energia elétrica fazia a troca dos fios da rede por novos encapados para proteger os galhos e folhas das árvores do contato com os energizados. A "Mais bela rua do mundo" está incluída também na rota dos pontos turísticos de POA.
Apesar de tudo isso, na mesma semana "criminosos" atearam fogo numa das árvores.


A árvore está condenada ao corte. Ela  demarca a entrada para o shopping, num dos acessos.


Esta imagem, então, está com os dias contatos.


Porto Alegre é uma cidade bastante arborizada. Segundo a prefeitura encontra-se 173 espécies arbóreas e as dez mais frequentes são a extremosa, com incidência de 19,50%, o ligusto com 18,64%, o jacarandá com10,75%, o cinamomo com 6,75%, o braquiquito com 4,12%, o ipê roxo com 3,10%, o mimo-de-vênus com 2,84%, o ipê amarelo com 2,56%, a tipuana (da rua Gonçalo de Carvalho) com 1,67% e a sibipiruna com 1,58%.




O Jacaranda mimosifolia na primavera decora a cidade com suas belas flores roxas. Essa, fotografei às margens do Arroio Dilúvio. Sobre ele, em breve revelarei outras imagens surpreendentes para os gaúchos.
Conheci também a Feira do Livro. Impressionou-me o tamanho. Numa das palestras, do repórter internacional do Grupo RBS, Rodrigo Lopes, autor do livro "Guerras e Tormentas - Diário de um correspondente internacional", ouvi dele que "O medo é o anjo-da-guarda do jornalista".

Projeto ambiental conquista recursos públicos joinvilense

Na edição 767 do JOV (Jornal O Vizinho) reportamos a conquista de R$ 20 mil de recursos públicos municipais para a viabilização do projeto "Aproveitamento de Águas de Chuvas". Apoiados por nossa empresa, o Bureau de Comunicação e Eventos, o IVC (Instituto Viva o Cachoeira) e o CEI (Centro de Educação Infantil) Fátima lançaram-se à disputa do Edital de Chamada Pública para Seleção de Projetos 2011 do FMMA (Fundo Municipal de Meio Ambiente) e da Fundema (Fundação Municipal de Meio Ambiente).
Hoje, 03 de novembro de 2011, o coordenador do Comdema (Conselho Municipal de Meio Ambiente) comunicou oficialmente os contemplados com projetos de R$ 20 e R$15 mil:

"Prezados Srs.(as)
Cumprimentamos e Parabenizamos a todos pela APROVAÇÃO de seus Projetos Ambientais – Edital 2011

APP CEI Sonho de Criança
Projeto “Labirinto Ecossensorial”
Valor do Projeto = R$ 19.947,05
Tel. 3427-4184 – 9911-8066
Contato: Giane Cordeiro / Rosilene Inácia
e-mail: ceisc@joinville.sc.gov.brrosileneigm@bol.com.br


Instituto Viva Cachoeira - IVC
Projeto “Aproveitamento da Água de Chuva”
Valor do Projeto = R$ 20.000,00
Tel. 3433-9121 – 9958-4675
Contato: Ademar César / Mara Beatriz
e-mail: ceifatima240@hotmail.comcontato@institutocachoeira.org.brademarcesar@hotmail.com

Rotary Club Joinville Leste
Projeto “Reestruturação de uma Cooperativa de Reciclagem de Resíduo”
Valor do Projeto = R$ 19.979,00
Tel. 3422-5857 – 3422-0012 – 3422-5857
Contato: Luiz Rizental / André Felipe Benazzi
e-mail: lrizental@terra.com.brandre_benazzi@merck.com

CEI Recanto dos Querubins
Projeto “Minha Natureza, Meu Ambiente”
Valor do Projeto = R$ 15.000,00
Tel. 3473-0750 – 3473-5972 – 8463-5712
Contato: Maria Marta /
e-mail: ceiquerubins@yahoo.com.brquerubins.social@yahoo.com.brmartawitt@hotmail.com


ONG Impacto Social
Projeto “Coleta de Embalagens Metalizadas”
Valor do Projeto = R$ 14.122,00
Tel. 3433-2783 – 8449-8733
Contato: Sandra Regina / Cristiano Schmitz
e-mail: sandra@ongimpactosocial.orgcristiano@ongimpactosocial.org

APP Escola Municipal Geraldo Wetzel
Projeto “Do Óleo ao Sabão”

Valor do Projeto = R$ 15.000,00
Tel. 3466-0214 – 3422-6862
Contato: Sander Nihues / Tathiane Gonçalves
e-mail: emgw@joinville.sc.gov.brsander_rossi@hotmail.com"

O projeto do IVC terá, como tem tido todas as atividades da ONG (Organização Não Governamental), destaque em nossos jornais (JOV, JOG e JOI) o que também permitirá à sociedade acompanhar os destinos de cada centavo destes recursos públicos.
O IVC é a ONG que nossa empresa apoia inclusive com patrocínios oportunizando-nos, assim, ainda maior comprometimento de responsabilidade socioambiental.
Na internet, no sítio do IVC, desde a fundação, suas atividades são publicadas; inclusive as atas de todas as reuniões, o que dá à entidade total transparência de suas ações.
A ONG está tramitando junto ao Governo Federal a transformacão para OSCIP (Organização Social Civil de Interesse Público) para atuar em todo o território nacional com foco na preservação e recuperação ambiental dos ecossistemas aquáticos principalmente.